Funcionalidade indisponível

Esta funcionalidade estará disponível brevemente. Obrigado.

Precisa de ajuda?

800 250 650

Notícias

Projeto ColorAdd e o despiste do daltonismo implementado no Centro Escolar do Louro-Mouquim-Lemenhe

10 de Outubro de 2017

O Centro Escolar do Louro-Mouquim-Lemenhe recebeu hoje, dia 11 outubro, o Projeto Coloradd Social projeto que pretende sensibilizar e alertar os alunos, pais e professores para o problema do daltonismo. Esta ação foi destinada aos alunos do pré-escolar (5 anos) e do primeiro ciclo, contemplando num total de cerca de 190 alunos. 

Este projeto implementado pela CEVE, numa parceria com a Coloradd Social, tem como objetivo promover a inclusão no seio da comunidade escolar, através de um rastreio visual aos alunos da instituição, realizada pela Ótica Jorge Oculista. 

Assim, numa primeira fase, foram efetuadas sessões de sensibilização sobre o daltonismo para a comunidade escolar desta instituição, com o objetivo de disseminar conhecimentos e sensibilizar a comunidade educativa para a problemática do daltonismo e dar a conhecer os constrangimentos que o problema do daltonismo acarretam na qualidade de vida dos seus portadores, ficando ainda a conhecer diferentes tipos de daltonismo (monocromacias, dicromacias e tricromacias anómalas).

Numa segunda fase, foi feito um rastreio do daltonismo, com o objetivo de contribuir para o diagnóstico precoce e encaminhamento para serviços de especialidade, bem como a obtenção de dados estatísticos atualizados sobre a população daltónica a nível nacional. Com o rastreio, que complementa as palestras e onde o teste de cores de Ishihara terá papel relevante, pretende-se verificar até que ponto esta doença, que afeta cerca de 5% da população masculina, sendo rara entre a feminina, passando muitas vezes despercebida na fase inicial ao próprio doente, está a prejudicar alguns alunos da escola.

O rastreio foi realizado a um total de 31 crianças, sendo que 22 eram rapazes e 9 eram raparigas. Para o efeito foi utilizado o “Pseudoisochromatic Plateds (PIP) test” no despiste do daltonismo e optótipo de Snellen para a acuidade visual e também o Optec 5500 para ambos.
Assim, relativamente aos 22 rapazes rastreados, 2 apresentaram dificuldades de identificação das cores – daltónicos, com limitações ao nível do verde e do vermelho, e 1 com limitações ao nível do verde e vermelho e também do azul e amarelo tendo sido sugerida consulta de especialidade, para realização de exames complementares. Também desse exame, 7 rapazes apresentaram dificuldades de acuidade visual, pelo que foram encaminhados também para consulta de especialidade.
Das 9 raparigas rastreadas, 0 apresentavam dificuldades de identificação das cores – daltónicas e 5 apresentaram dificuldades de acuidade visual, pelo que foram encaminhadas para consulta de especialidade.

A CEVE tem previsto implementar este projeto em todas as escolas da sua área de concessão, de forma a promover o sucesso escolar dos alunos e o combate ao abandono escolar. Nos últimos dois anos já foram efetuadas várias ações de sensibilização neste âmbito às Escolas do Agrupamento de Gondifelos e à Instituição Engenho, e que resultou na identificação desta doença em alguns alunos das escolas. 
Recorde-se que a iniciativa é de autoria da Coloradd Social, à qual a CEVE se associa, e pretende implementar um sistema de identificação de cores que facilite a integração social e independência dos daltónicos nas situações em que a opção e escolha da cor é relevante, bem como na minimização do sentimento de perda gerada pela deficiência, com o consequente aumento de bem-estar e autoconfiança.
Para mais informações consulte aqui

Veja aqui a notícia