Funcionalidade indisponível

Esta funcionalidade estará disponível brevemente. Obrigado.

Precisa de ajuda?

800 250 650

Notícias

CEVE atribui bens para reforço do Banco de Ajudas Técnicas

28 de Julho de 2017

A CEVE, dando continuidade ao banco de ajudas técnicas no âmbito da política de responsabilidade social (Projeto CEVE Solidária), atribuiu na passada quarta-feira, 26 de julho, nas instalações da Engenho - Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este, equipamentos/bens de ajuda técnicos a dois cidadãos com necessidades especiais. 

Neste âmbito, foi atribuída uma cadeira de rodas elétrica adaptada e um elevador de transferência com cesta, que foram sinalizados para dois cidadãos com mobilidade reduzida e que necessitavam destes equipamentos específicos.

Considerando que estas ajudas técnicas têm sido extremamente importantes para contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população em situação de vulnerabilidade social e o acesso a bens e serviços indispensáveis à sua condição de saúde, o Presidente do Conselho de Administração da CEVE, Eng.º Luís Macedo, salientou que “o nosso mérito resulta do mérito das associações que estão envolvidas, de um trabalho de grupo que reflete os valores de toda a organização, desde a Conselho de Administração aqui representado, os seus funcionários, e as instituições parceiras, neste caso a Engenho, mas também com outras instituições de solidariedade social dos concelhos de Vila Nova de Famalicão e Barcelos”. 

Com estas medidas, a CEVE pretende chegar às famílias em situação de vulnerabilidade social através de várias ações que tem vindo a ser implementadas no âmbito da sua política de responsabilidade social, neste caso através da criação de um banco de ajudas técnicas para disponibilização e empréstimo à população destes mesmos bens.

Luis Macedo referiu que estes equipamentos passam a integrar o espólio de ajudas técnicas depositadas na Engenho, mas que servirá para uma necessidade específica de determinado cidadão enquanto ele precisar. Segundo o Eng.º Luis Macedo, este “é um processo humano que requer conhecimento e confiança, e só nos prestigia neste trabalho de cooperação que estão os resultados positivos, e poder fazer-se história”. Recordou os presentes que “esta cultura de organização é o resultado da herança de quem já lá esteve e transmitiu os valores da empresa a quem se seguiu, e nós pretendemos seguir o mesmo ciclo, transmitindo este legado a quem vier de seguida”.  

Segundo Manuel Araújo, Presidente da Direção da Engenho, durante a sessão de entrega deste equipamento, “este é um serviço de proximidade e um contributo muito forte a favor da coesão social. Enalteço a CEVE por esta iniciativa, porque julgo que a comunidade, os agentes locais, as organizações e os autarcas devem preconizar os bons exemplos e boas práticas, de forma a que sejam replicados por terceiros”. Neste âmbito, referiu que a CEVE tem mantido a sua política de ação no terreno, junto da comunidade mais vulnerável, tal como os seus fundadores teriam preconizado no passado. Segundo Manuel Araújo, a CEVE tem cumprido o legado que lhe foi transmitido, e o bem que faz é muito bem feito. Registo com muito agrado que a CEVE continue fiel aos seus princípios, e continue a existir nesta instituição homens bons e homens de bem”, concluiu. 

Recorde-se que o banco de ajudas técnicas nasceu há cerca de quatro anos, por iniciativa da CEVE, e tem permitido às instituições de Solidariedade Social identificar as necessidades sociais mais críticas na comunidade, de forma a proceder à entrega de equipamento e bens de ajudas técnicas a pessoas em situação de vulnerabilidade, muitas vezes como resultado da sua condição de saúde. Desta forma, pretende-se possibilitar uma melhoria de qualidade de vida dos cidadãos deste território.

Para além disso, tem desenvolvido, desde 2008, um conjunto de atividades, em colaboração com outras entidades públicas e privadas, no sentido de proporcionar uma melhor qualidade de vida e inclusão da população menos favorecida.

Nesta sessão, a CEVE procedeu igualmente à habitual entrega dos donativos anuais às instituições de solidariedade social do concelho de Vila Nova de Famalicão, encarregando-as ao longo do ano de prestar o apoio direto destas instituições às famílias mais carenciadas.